quinta-feira, janeiro 11, 2007

Ser e não ser eu ou
ser eu não o sendo
acabo por ser dois
sem saber qual deles sou
acabo não sendo nada
por querer ser
quem não sou
sendo que sou tudo
por não saber já
quem sou.


Miguel Godinho

1 comentário:

Tânia Pereira disse...

Concorres com a autopsicografia de Fernando Pessoa. Muito bem! Gostei muito e lembrou-me que no outro dia, aliás, na outra madrugada sai-me com esta: cada mundo de um dois é um mundo de dois uns!
Beijocas