domingo, fevereiro 07, 2010

Paradise circus: o circo do paraíso.

Nova música, do novo albúm de Massive attack. Brilhante. Bem ao estilo de Mezzanine.




Ainda que imaginemos mundos (22)

Só esperávamos um dia ser capazes
de incapacitar a força dos nossos olhos
(ou talvez não)

queríamos qualquer coisa que nos inventasse outra vez:
talvez assim esquecêssemos a podridão
deste mundo enfermo
onde tantas vezes nos imaginamos outros
onde tentamos refrescar a ilusão,
onde tudo é incompreensível,
onde tantas vezes nos escondemos:
há sempre um muro invisível a separar-nos de nós

que bom seria se a claridade resplandecesse,
se uma força imensa nos inundasse com a nossa presença
(ou talvez não) assim: nus e impuros
assim: sujos de nós

tantas coisas se disseram, coisas sem sentido
e os outros, incrédulos (eles no fundo sabem)
mas no fundo nada sabem de nós

se ao menos um dia nos deixássem ser
o que um dia quisemos ser
talvez o tempo regressasse de novo àquele tempo sem tempo
à volúpia daquela verdade arcaica
mas no fundo sabemos claramente que nunca,
nunca mais podemos ser nós

1 comentário:

DRACULEA Café Bar disse...

Vimos por este meio convidar-te para mais uma Noite de Poesia no "D Café Bar". Serás muito bem-vindo, especialmente se quiseres partilhar connosco um poema, próprio ou alheio, um que seja (se mais não quiseres). Ou simplesmente ouvir. E (con)viver a poesia. Ás Terças, no "D Café Bar": Noite de Poesia. Aparece.

"D Café Bar", sito na Rua Dr. Rodrigues Davim, n.º 44, Faro.